Uma alma que se sabe amada, mas que por sua vez não ama, denuncia o seu fundo: – vem à superfície o que nela há de mais baixo.

Uma alma que se sabe amada, mas que por sua vez não ama, denuncia o seu fundo: – vem à superfície o que nela há de mais baixo.